4 pilares educacionais: o aprender para o século 21

ID2020 insta1No seu terceiro ano de atividades, o Insights Docentes (Instagram e YouTube) recalibra seus perfis para oferecer uma verdadeira escola digital de novas práticas docentes, começando as séries temáticas. As discussões feitas nos posts da timeline do perfil do Instagram foram convertidas em posts, com recortes da visão da inovação educacional, unindo documentos legais e teorias inovadoras do mundo exponencial das tecnologias.

unesco logo blogA primeira série veio em Janeiro/2020, recuperando e atualizando a nomenclatura das chamadas competências de aprendizagem. Da Taxonomia dos Objetivos Educacionais de Bloom (década de 60) para o Relatório “EDUCAÇÃO: UM TESOURO A DESCOBRIR”, produzido pela Comissão Internacional sobre Educação para o século XXI, para a Unesco, no ano de 1996.

Esse relatório influenciou diretrizes educacionais no mundo inteiro, incluindo a Lei de Diretrizes e Bases da Educação no Brasil, a Lei 9394/96 de 20 de Dezembro de 1996, mais conhecida como LDB, e suas atualizações.

Apesar de ser inovadora, a LDB mantém uma nomenclatura presa ao conceito do “ensino”, quando estabelece os três domínios de competências a serem formadas nos egressos: saber, ou conhecimento; saber-fazer, ou habilidades; e saber-ser, ou atitudes.

As Diretrizes Curriculares Nacionais para o Ensino Superior, as DCN, que datam, em cada curso, a partir de 2002, reproduzem essas competências como foco da formação dos egressos. Mas o mundo já estava abandonando o sistema centrado no professor e no ensino, para assumir processos centrados nos aprendizes e no aprender, que modificam a velha concepção para uma nova visão de competências, acrescida de um quarto domínio: APRENDER a conhecer, APRENDER a fazer, APRENDER a ser, APRENDER A CONVIVER.

É assim, nesse contexto, que o Insights Docentes abriu seu 2020, após girar 2019 em contato com professores do Ensino Superior de diferentes partes do país, por meio do acesso que o mundo digital proporciona. Nesses muitos contatos, percebemos que na cabeça – e na prática dos docentes – há uma confusão latente entre o velho modelo conteudista, e sua nomenclatura, e os novos paradigmas educacionais, e suas vertentes de abordagem.

1

Foi para ajudar os colegas docentes do Ensino Superior, já determinados a mudar de paradigmas sobre suas práticas de sala de aula, que abrimos o 2020 resgatando os 4 pilares educacionais do aprender para a vida, em um resumo rápido do Relatório Delors, e lhe agregamos as novas visões e estratégias práticas para a formação do profissional requerido pelo novo mercado de trabalho do século 21.

Baixe aqui o PDF do mapa sobre a integração da visão clássica dos 4 pilares educacionais, acrescidos das abordagens inovadoras associadas a cada um deles. Você pode imprimir e desenvolver suas próprias ideias e atitudes para suas práticas docentes!

 

Um comentário em “4 pilares educacionais: o aprender para o século 21

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s